amaniadamaria


LIVROS QUE ME CONTAM HISTÓRIAS

Adoro ler...tenho sempre uma pilha de livros para ler, entre os que compro e o que leio parece que nunca diminui a torre.

Deixo-vos aqui alguns das frases que mais gostei de alguns dos livros que li entretanto.

A Cabana de Paul Young

"Ha ocasiões em que optamos por acreditar em algo irracional. Isso não significa que seja realmente irracional; mas certamente, não é racional. Talvez exista a suprarracionalidade: a razão que transcende as definições normais dos factos ou a lógica baseada em dados. Algo que só faz sentido se conseguirmos vislumbrar um quadro mais amplo da realidade. Talvez seja aí que a fé se enquadre."

"Mack sentiu a presença do amor. Era quente, convidativo, derretia tudo."

"...a liberdade é um processo de crescimento."

"Os relacionamentos nunca tem a ver com poder. E um modo de evitar a ânsia de poder é optar por se limitar...e servir."

"Se, na verdade, tivessem aprendido a considerar que as preocupções dos outros tem tanto valor como as de cada um, não haveria necessidade de hierarquia."

"A confiança é fruto de um relacionamento em que sabes que és amado. Como não sabes que te amo, não podes confiar em mim."

"Por enquanto, só quero que estejas comigo e descubras que o nosso relacionamento não tem a ver com o teu desempenho nem com qualquer obrigação de me agradares."

"Os seres humanos são muito céleres a declarar que algo é bom ou mau, sem de facto o saberem."

"Impor a minha vontade ... é exactamente o que o amor não faz. Os relacionamentos verdadeiros são marcados pela aceitação, mesmo quando as suas escolhas não são úteis nem saudáveis. (..) Tem tudo a ver com relacionamentos de amor e respeito."

"Muitos acreditam que é o amor que cresce, mas é o conhecimento que cresce, enquanto o amor se expande para o conter. O amor é apenas a pele do conhecimento."

"Amas cada pessoa de modo diferente, por ela ser quem é e pela singulariedade do que recebe de ti."

"Nunca menosprezes a maravilha das tuas lágrimas. Podem ser águas curativas e uma fonte de alegria. Por vezes, são as melhores palavras que o coração pode dizer."

"Consegue encarar os tons mais escuros da vida, vendo-os como parte de uma tapeçaria incrivelmente rica e profunda, tecida magistralmente por invísiveis mãos de amor."

"Podes despedir-te da tua família e dos teus amigos e afastar-te milhares de quilómetros, mas, ao mesmo tempo, leva-los no teu coração, na tua mente, no teu estômago, pois não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti" Frederick Buechner Telling the truth

A Mecânica do coração de Mathias Malzieu

"O prazer e a alegria do amor pagam-se mais tarde ou mais cedo com sofrimento. E quanto mais de ama, mais se sofre. Sente-se a falta, depois o ciúme, a incompreensão, a sensação de rejeição e de injustiça. Fica-se com frio no corpo todo, o sangue gela nas veias."

"Quando entro em pânico, a mecânica do meu coração descarrila, ao ponto de pensar que sou uma locomotiva a vapor cujas rodas descolam nas curvas. Viajo nos carris do meu próprio medo. E tenho medo de quê? De ti. Aliás, de mim sem ti."

"Sê imprudente e, sobretudo, entrega-te de corpo e alma!"

"Não há nada que funcione para sempre."

"E se eu morresse antes sequer de a beijar? Assalta-me uma sensação de salto no vazio, a alegria de voar, o medo de me estatelar no chão."

"Descubro a estranha mecânica do seu coração. Miss Acácia funciona como um sistema de concha autoprotectora ligada a uma abissal falta de confiança. Uma ausência de auto-estima em luta permanente com uma determinação fora do comum. (...)O código de entrada no seu coração muda todas as noites. Por vezes a concha é tão dura como uma rocha. Por mais combinações em forma de carícia e de palavras consoladoras que tente, fico à porta."

"No início a situação convinha-nos; sentiamo-nos como amantes clandestinos, e a sensação mágica de nos evadirmos do mundo fortalecia os nossos sentimentos. Mas quando um grande amor se confirma, depois do fulgor inicial, é como um paquete que desembarca numa banheira. Precisa de espaço, de cada vez mais espaço...Por mais que nos deliciemos com a lua, queremos também o sol."

"O estado de pousio é importante, faz parte do processo criativo."

Querido Gabriel Carta de um Pai de Halfdan W.Freihow

"...quando usamos óculos, temos de os tirar para podermos descrevê-los. Tinha toda a razão e o mesmo se aplica às pessoas. Ninguém é capaz de se ver ou de se entender por si mesmo, sem distanciamento."

"Pois nem sempre é necessário escrutinar para compreender. Por vezes, basta apenas que aceitemos. Por vezes é necessário fazer aquilo que me disseste quando eu quis falar contigo sobre algo que tu achavas desagradável: Será que não podes pensar para fora desse pensamento?"

"Perdemos aquilo que temos de perder, quer o tempo tenha terminado a sua obra, quer se tenha esgotado, pois nada perdura para além do seu fim."

"Algumas pessoas quererão fazer-nos crer que as mãos são livros já escritos com que nascemos...Porém, não é esse o caso. Somos nós que escrevemos os nossos manuais, ou a vida vai escrevendo-os por nós, dia após dia, para que nada fique esquecido, para que cada sopro e cada carícia sejam preservados e relembrados...È por isso que é tão bom dar a mão a outra pessoa, pois nesse momento duas histórias entram em diálogo."

"Nunca conseguimos muito bem encontrar-nos, é uma busca fútil e infrutífera. Podemos no entanto ser encontrados, e podemos nós próprios encontrar outras pessoas. Esse é o verdadeiro milagre das mãos - o facto de nos permitirem receber, o facto de nos permitirem dar."

"...tu não pensas, tu és apenas lógico."

" E, no entanto, a hora de ir dormir é sempre uma oportunidade de reconciliação. Um dia que nasceu carregando em si um mar de possibilidades chegou ao fim. A maior parte dos dias não deram em nada, e essa é uma experiência de perda com que teremos de conviver até ao fim. Em regra, os dias assemelham-se uns aos outros ao ponto de se confundirem, São o dia-a-dia e pouco acontece: o sol levantou-se, o vento soprou e foi um belo dia, ou não. Poderá até ser dificil distinguir os dias bons e os maus, pois são como todos os outros dias bons e maus. E também isto, o facto de os dias chegarem e partirem quotidianamente de uma forma tão anónima e discreta que mal damos por eles, o facto de nos parecer que não os vivemos, ou que passaram como num transe, é algo que temos de aprender a lidar. Para mais, aprenderemos a deixar partir aqueles dias que simplesmente não querem acabar, que são tão espectaculares, tão transbordantes de poder e energia que se derramam sobre as noites com gargalhadas, magia e alegria, ou com dor, violência e lágrimas. Nem sequer a estes dias nos amarraremos."

0 Responses to “LIVROS QUE ME CONTAM HISTÓRIAS”

Enviar um comentário



Links to this post

Criar uma hiperligação

search

a mania da maria

Patrícia Sousa
free counters